Raciocínio

RACIOCÍNIO DEÍSTA











* Deus é identificado através da natureza e da razão, e não da revelação. Os deístas que creem em Deus, ou pelo menos em um princípio divino, seguem poucos (quando seguem) dos outros princípios e práticas do Cristianismo, Judaísmo ou de qualquer religião que acredite em um Deus pessoal. Qualquer deus deísta é uma entidade eterna cujo poder é igual à sua vontade.

* Alguns deístas creem em Jesus Cristo, enquanto que outros não. A maioria dos deístas mostra respeito aos ensinamentos morais de Jesus.

* A Bíblia não é aceita como a infalível Palavra de Deus. Os deístas refutam a evidência da encarnação de Jesus como sendo Deus na Terra. Eles negam a credibilidade de qualquer escrito dos apóstolos ou qualquer outro escrito "divinamente inspirado".

* O deísmo não tem nenhum credo, artigos de fé ou livro sagrado. Satanás e o inferno não existem, apenas símbolos do mal que podem ser superados pelo raciocínio do próprio homem.

* O homem tem a capacidade de decidir o caminho sensato a ser seguido quanto à sua moralidade. Os deístas se referem a si mesmos como "livres pensadores".

* Os deístas rejeitam revelações e visões. Não há lugar para o absurdo de milagres e profecias na vida de um deísta iluminado.

* O deísmo não tem necessidade de ministros, padres ou rabinos. Tudo de que um indivíduo precisa é o seu próprio bom senso e a capacidade de contemplar a sua condição humana.

---------
Fonte: "God, the Evidence, the Reconciliation of Faith and Reason in a Post-Secular World" por Patrick Glynn, Prima Publishing, Rocklin, CA 1997.