F.A.Q.

DEÍSMO – Perguntas e Respostas


Deísta é aquele que acredita na existência de um Deus ou ser supremo, mas nega a religião revelada, baseando a sua crença em função da natureza e da razão.

* Qual é a base do Deísmo?
Razão e natureza. Vemos a concepção encontrada em todo o universo e isso nos leva a crer em um Deus ou um Construtor.

* Deísmo é uma forma velada de ateísmo?
Não. Ateísmo ensina que não há Deus. Já o Deísmo ensina que há ou admite-se a existência de uma Força ou Ser Superior a quem muitos denominam como Deus, rejeitando as “revelações” e dogmas das religiões.

* Se o Deísmo ensina uma crença em Deus, então qual é a diferença entre Deísmo e as outras religiões como o cristianismo, o judaísmo, islamismo, o budismo, etc?
O Deísmo tem base na natureza e razão, não através da “revelação”. Todas as outras religiões (com a possível exceção do Taoísmo, embora a superstição tenha um papel a desempenhar em ambos: Budismo e Taoísmo) façam alegações a revelação divina ou terem livros sagrados. O Deísmo não tem nenhuma. Não há necessidade de um pregador, padre ou rabino. Todas as necessidades estão em se próprio senso comum e de contemplar a criação. 
Nas religiões reveladas, especialmente o Cristianismo e o Islã, usa o medo como principal instrumento de manipulação, já o Deísmo não. O Deísmo ensina que devemos fazer o que é certo, simplesmente porque ela é a coisa certa a fazer. Não se pretende fingir que alguma coisa acontece após morrer. Nós amamos Deus e temos confiança suficiente para não se preocupar com a morte. Como escreveu Thomas Paine “estou nas mãos do meu Criador e o que Ele irá dispor para mim depois desta vida, coerente com a Sua justiça e bondade. Deixo todas estas escolhas a Ele, como criador e meu amigo”.

* Os Deístas acreditam que Deus criou o mundo e em seguida parou de interferir?
Alguns Deístas acreditam que Deus pode intervir (ou interagir) nos assuntos humanos. Por exemplo, quando George Washington foi confrontado com a arriscada evacuação das tropas americanas em Long Island ou cede-los, ele escolheu o mais arriscado - evacuação. Quando questionado sobre a possibilidade das tropas serem aniquiladas, ele disse que era o melhor que ele poderia fazer e o resto foi Providência Divina. Enquanto outros Deístas não admitem nenhuma forma de interferência.

* Os Deístas rezam (orações/preces)?
Alguns deístas fazem apenas orações de agradecimento e apreço. Muitos deístas clássicos eram críticos de alguns tipos de oração. Por exemplo, no cristianismo, Matthew Tindal argumenta contra a reza por milagres, mas a oração defende tanto como direito humano e uma necessidade humana. Hoje, deístas realizam uma variedade de opiniões sobre a oração. Alguns deístas crêem que Deus não é uma entidade que pode ser contactada por seres humanos através das petições de alívio, mas sim, Deus só pode ser experimentado através da natureza do universo. Alguns deístas não acreditam na intervenção divina, mas ainda encontram o valor da oração como uma forma de meditação, auto-limpeza e de renovação espiritual.

* Os Deístas acreditam na continuidade da vida após a morte física?
Os deístas prendem uma variedade de crenças sobre a alma (ou espírito). Alguns, como Lord Herbert de Cherbury e William Wollaston, consideram que as almas existem, sobrevivem à morte, e na outra vida são recompensados ou punidas por Deus para o seu comportamento na vida. Alguns, como Benjamin Franklin, acreditavam na reencarnação ou ressurreição. Outros, como Thomas Paine eram agnósticos sobre a imortalidade da alma: "Eu não preocupo com o modo de existência no futuro. Eu me contento com a crença, com a mesma convicção positiva, que o poder que me deu a existência é capaz de continuar."

* Como os Deístas vêem Deus ?
Nós vemos Deus como uma eterna entidade cuja potência é igual à sua vontade. A seguinte citação de Albert Einstein também oferece uma boa descrição de Deus: “Minha religião consiste em uma humilde admiração do ilimitado espírito superior que se revela nos detalhes, pois nós somos capazes de perceber. Essa convicção da presença de uma potência superior, que é revelada no incompreensível universo, constitui a minha idéia de Deus”.

* Os Deístas acreditam que Jesus (Yehoshua) existiu?
Grande parte dos Deístas aceitam apenas o Jesus histórico, que para eles era um ser humano como nós. Eles vêem o humilde mestre de Nazaré como um homem a frente de seu tempo, mas que não tinha nada de divino. Nasceu de pai e mãe e morreu. Muitos mitos foram criados em torno de sua pessoa, baseados em outras divindades da época. Alguns Deístas também não acreditam que Jesus (Yehoshua) tenha de fato existido, e alegam que foi um personagem criado pelo Cristianismo. Admitindo-se ou não a existência do Cristo, geralmente a maioria dos deístas mostram respeito aos ensinamentos morais de Jesus (Yehoshua).

* Deístas acreditam em Satanás/Diabo, demônios e anjos?
Os deístas em geral consideram que um possível ser antagônico conhecida como Satanás (Lúcifer ou Diabo), como também anjos e demônios são apenas fraquezas da mente humana que podem ser vencidas pelo raciocínio lógico; assim como não acreditam que Deus castigue ou premie as pessoas pelos seus atos, acreditando que cada um é responsável pelas atitudes que toma e suas consequências.

* Deísmo é um culto?
É impossível que o Deísmo seja um culto porque ensinamos autoconfiança e estimulamos o uso da razão. O Deísmo ensina a “questionar a autoridade”, não importa a que o custo.
Ao contrário das religiões, não se faz aclamações no Deísmo. As religiões encorajam as pessoas a dar-se, ou pelo menos a suspender suas razões em nome de Deus. Eles gostam de chamar de fé. Por exemplo, como é lógico que a crença que Moisés dividiu o Mar Vermelho, ou que Jesus caminhou sobre a água, ou que Maomé recebeu o Alcorão de um anjo? Suspendendo a sua razão para considerar essas histórias apenas estabelece um precedente que nos leva a crer em um Jim Jones ou David Koresh.

* Qual a resposta Deísta para todos os males do mundo?
Grande parte dos males podem ser eliminados, se a humanidade abraçar a razão que foi nos dada, desde as nossas primeiras fases evolutivas. Afinal, todas as leis da natureza e descobertas foram possíveis desenvolver computadores, a medicina, viagem espacial, etc. Mas nós já decidimos que não preferir viver no medo e superstição, ao invés de aprender e adquirir novos conhecimentos. É muito mais tranqüilo acreditar que não somos responsáveis por nossas próprias ações do que realmente fazer o trabalho necessário para o sucesso, por isso que estamos assim.

O Deísmo não pretende ter todas as respostas para tudo, pretendemos sim apresentar o caminho mais racional para essas respostas.

Caso tenha alguma dúvida concernente a essa filosofia, poste nos comentários desta página e responderemos em breve.


Nenhum comentário: